Joe Biden já não é mais o “Pre­si­dente eleito”
Institutos eleitorais retiram o Estado da Pensilvânia da contagem dos delegados, após as denúncias de fraudes. Outros Estados americanos também poderão ser retirados das mãos dos Democratas. Para o desespero da grande mídia militante, dos globalistas, e da esquerda em geral, os quais tentaram, de todas as formas, criar a narrativa da “esmagadora” eleição de Joe Biden, a situação do pleito eleitoral mudou completamente.

Por Jornal VeraCruz

Sendo assim, à partir de ontem se iniciaram os processos de investigação sob os crimes de fraude eleitoral. E, para quase nenhuma surpresa dos cidadãos de bem, o Estado da Pensilvânia (elemento chave na disputa eleitoral) acabou sendo retirado da conta dos Democratas. Somente este ente federativo conta cerca de 20 delegados para o pleito eleitoral. Com isso, estando abaixo de 270 delegados, os Democratas e a grande mídia de esquerda já não podem proclamar a vitória de Joe Biden, visto que ele não é mais presidente, de fato, através dos meios eleitorais.

Cabe lembrar que, durante este mês de novembro, as auditorias e investigações dos peritos e advogados do partido Republicano, além do processo a ser julgado pela Suprema Corte americana, poderão mudar completamente o resultado das eleições, visto que, antes da contagem dos votos postais, os quais foram provavelmente fraudados, ao menos 05 dos 07 Estados em questão (Pensilvânia, Michigan, Wisconsin, Carolina do Norte, Georgia) estavam sendo contabilizados em favor do candidato Donald Trump, atual presidente dos Estados Unidos. Para os militantes do progressismo e da revolução, restará uma velha narrativa utilizada em países como o Brasil… Chamar os oponentes de golpistas, enquanto que o golpe foi aplicado pelos próprios militantes de esquerda. Acuse-os do que você é.



Jornal Vera Cruz Ver autor

Jornal Vera Cruz Ver autor

SUA REAÇÃO!


você pode gostar

Facebook